top of page

contemporary art gallery

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Whatsapp

Fotografias da Exposição

Jorge Pinheiro

Jorge Pinheiro

Her work is featured in the following collections: Museu do Chiado, Serralves Foundation, Museu de Arte Contemporânea do Funchal, EDP Foundation, Coleção António Cachola and also the Coleção Banco Privado. She received the Prémio União Latina prize in 2001.From the principles of assemblage, intervened appropriation and abstract construction, the artist creates objects that appeal to the careful reading of their own processes, surprise and intrinsic nature. Isolated or conceived for dialogues in the space, they have the presence and the tactile appeal of sculpture, but also the resourcefulness of drawing and the intriguing challenge of their latent symbolic reference.

O seu desenvolvimento como artista atravessou um dos períodos mais movimentados da arte na segunda metade do século XX e nas primeiras décadas do novo século, o que envolveu um questionamento radical do que constitui uma obra de arte, e a sua redefinição, como ideia e como produção. A sua produção estende-se ao conceito de ofício, enquanto que o termo "ideia" engloba a inteligência do artista e o reflexo profundo do que é criar no mundo.

Nascido em Coimbra em 1931, Jorge Pinheiro formou-se na Escola de Belas Artes do Porto em 1963.

Jorge Pinheiro é central para o panteão artístico da arte portuguesa. 

Foi professor de 1959 a 1998 em várias escolas e Universidades como a Escola de Belas Artes de Lisboa, Escola de Belas Artes do Porto e na Universidade de Évora.

O seu desenvolvimento como artista atravessou um dos períodos mais agitados da arte na segunda metade do século XX e nas primeiras décadas do nosso novo século, o que envolveu um questionamento radical do que constitui uma obra de arte, e a sua redefinição, como ideia e como produção. No caso de Jorge Pinheiro, a produção estende-se ao conceito de ofício, enquanto que o termo "ideia" engloba a inteligência do artista e o reflexo profundo do que é criar no mundo.

Biografia do Artista

Leia o Documento da Exposição

Nascido em Coimbra em 1931, Jorge Pinheiro licenciou-se na Escola de Belas Artes do Porto em 1963.

Jorge Pinheiro é central no panteão artístico da arte portuguesa.

Foi professor de 1959 a 1998 em várias Escolas e Universidades como Escola de Belas Artes de Lisboa, Escola de Belas Artes do Porto e na Universidade de Évora.

Biografia do Artista

Biografia do Artista

Nascido em Coimbra em 1931, Jorge Pinheiro formou-se na Escola de Belas Artes do Porto em 1963.

Jorge Pinheiro é central para o panteão artístico da arte portuguesa. 

Foi professor de 1959 a 1998 em várias escolas e Universidades como a Escola de Belas Artes de Lisboa, Escola de Belas Artes do Porto e na Universidade de Évora.

O seu desenvolvimento como artista atravessou um dos períodos mais agitados da arte na segunda metade do século XX e nas primeiras décadas do nosso novo século, o que envolveu um questionamento radical do que constitui uma obra de arte, e a sua redefinição, como ideia e como produção. No caso de Jorge Pinheiro, a produção estende-se ao conceito de ofício, enquanto que o termo "ideia" engloba a inteligência do artista e o reflexo profundo do que é criar no mundo.

Curriculum vitae

O que me inspira? A vida lá fora a bater à porta.

Jorge Pinheiro em entrevista com José Cabrita Saraiva.

Obras selecionadas

Patrícia Garrido licenciou-se em pintura na Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa (ESBAL). Participou em inúmeras exposições colectivas das quais se destacam: Mais Tempo, Menos História, Fundação de Serralves, Porto (1996); O Império Contra-Ataca, Galeria ZDB, Lisboa (1998); Squatters, Galeria do CRUARB, Porto (2001). As exposições individuais incluem: T1, Fundação de Serralves, Porto (1998); Móveis ao Cubo, Desenhos ao Acaso, TREM Galeria Municipal de Arte, Faro (2009); Peças Mais ou Menos Recentes, Fundação EDP, Museu Nacional Soares dos Reis e Galeria Fernando Santos, Porto (2013).